• Erika Yamauti

Telma Shiraishi participa de encontro com vencedoras do Desafio Culinário

Um encontro divertido e cheio de afeto. Em outubro, a chef Telma Shiraishi e as três vencedoras do Desafio Culinário Água no Feijão conheceram-se em um Meet & Greet online. Organizado pela coordenadora Paula Cabral Gomes, o encontro reuniu a chef e as vencedoras Beatriz Miura (1º lugar), Fátima Terada (2º lugar) e Nelly Shimizu (3º lugar), além da jurada Akiko Ishizu, especialista e pesquisadora de culinária japonesa.



“Foi uma honra ver as receitas preparadas com muito carinho por vocês e todos os participantes. Conseguimos sentir o carinho em cada material que recebemos e ficamos muito agradecidos pela participação de todos”, afirma a chef Telma.

A jovem Beatriz Miura participou do concurso com sua avó, Kimiko Yanai, com a receita de Itigo Daifuku. Natural de Campo Grande, Bia se mudou recentemente para São Paulo e por esse motivo, participou sozinha do encontro online. “Durante a quarentena, comecei a gravar vídeos com a minha batian, pois a culinária japonesa sempre esteve na nossa vida e queríamos mostrar as receitas da minha avó”, conta Bia.

Beatriz acrescenta que é muito especial - para ela e para toda a família - poder cozinhar as comidas feitas pela avó. A escolha pelo Itigo Daifuku veio do amor pelo doce na época em que morava no Japão.

“A presença da batian da Bia foi o critério de desempate entre o primeiro e segundo lugar! Ela é o sucesso do vídeo. Sintetizou muito o material, mostrou o ingrediente afetivo na receita, e não por coincidência, as três receitas premiadas são de doces, que trazem memórias afetivas”, analisa a chef Telma.

Fatima Terada ficou em 2° lugar no concurso, com a receita Brownie de Feijão Preto, que é uma declaração de amor a seu esposo. “Meu marido tem uma série de restrições alimentares, pois é diabético, hipertenso e portador de uma doença neuromuscular degenerativa. Essa doença provoca o enfraquecimento dos músculos em geral, em particular os músculos que possibilitam a mastigação e a deglutição.”

Foram muitas tentativas até chegar à receita ideal. Fatima passou meses pesquisando receitas de doces – pois seu marido simplesmente adora tudo que é doce e com muito chocolate – que tivessem baixo teores de açúcares e carboidrato (por conta da diabetes) e que fossem bem macios, quase pastoso (por causa do problema com a deglutição).

Ela conseguiu encontrar tudo o que queria nessa receita e fez algumas alterações. “Essa foi a primeira receita com chocolate que ele provou quando os médicos liberaram a alimentação de forma oral. Desde então é a preferida dele. E ele custa a acreditar que a massa é basicamente feijão preto. É uma receita com memórias afetivas recente, inusitada e feita sempre com muito carinho e muito amor”, declarou Fátima, que participou do desafio com incentivo da amiga Emi Imai, voluntária do Movimento Água no Feijão.

“Fiquei emocionada quando soube que foi uma receita feita pensando no seu marido. Existe toda uma linda história por trás da receita. O fato de criar um brownie com anko foi inusitado. Uma combinação raríssima. E uma vez preparado o anko, é um prato fácil de preparar. Gostei dos comentários explicando os detalhes, e dicas da receita, pensando também na pessoa que vai preparar o doce, facilitando o entendimento do processo”, explica Akiko Ishizu.

E a participante Neli Shimizu ficou em 3° lugar, com a receita Panquecas e Sorvete de Azuki. Neli declarou que o doce de azuki (anko) é uma lembrança de infância, sempre presente, principalmente pela sua mãe, que adora doces como o botamoti. “O sorvete também é uma lembrança dela, que sempre falava do sorvete de azuki inesquecível que ela tomava quando criança”, finaliza a participante.

O Movimento Água no Feijão agradece pela participação e apoio de todos no Desafio Culinário!

19 visualizações
Siga-nos nas redes sociais
Contate-nos

© 2020 Movimento Água no Feijão

  • Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Instagram Preto
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone YouTube