• Erika Yamauti

Chef Telma Shiraishi realiza entrega de marmitas no centro de São Paulo


Hoje, dia 01 de maio, é feriado em São Paulo, devido ao Dia do Trabalho. A chef Telma Shiraishi, coordenadora do Movimento Água no Feijão, esteve hoje pela manhã no centro da cidade, entregando marmitas para os moradores de rua. Em seu Facebook, a chef fez uma reflexão sobre nossa época atual, e os motivos que a levaram a criar esse grupo e iniciar esse movimento solidário. Confira abaixo o relato da chef Telma.


01 DE MAIO DE 2020: DIA DO TRABALHO

Hoje é um dia para celebrar os trabalhadores e a conquista dos direitos por melhores condições de TRABALHO. Não podemos esquecer que foi nessa data, no ano de 1886 em Chicago, que trabalhadores morreram reivindicando essas melhorias e até hoje servem de inspiração para as lutas subsequentes no mundo inteiro.

Normalmente é um feriado, um dia de descanso, mas na atual conjuntura inspira ao menos algumas reflexões. Quantos trabalhadores estão com seus empregos ameaçados, sem perspectivas ou na insegurança? Quantos não estão tendo que se reinventar ou adequar suas rotinas, sua produtividade, seu modo de TRABALHO e sua valia?

Para mim hoje foi um dia de TRABALHO.

E só posso agradecer infinitamente por poder disponibilizar minhas mãos, meus recursos e ter a oportunidade de ser útil. Só posso agradecer infinitamente por ter um tanto para dividir.

A crise gerada pela pandemia atinge a todos, mas é ainda mais inclemente para aqueles que já estavam em situação de vulnerabilidade. A crise escancarou mais ainda a desigualdade social e a fragilidade de uma grande parte da população.

Hoje foi dia de levar alimento para uma parte dessas pessoas que não têm TRABALHO, não têm teto ou sequer perspectiva de vida.

Em parceria com a prefeitura da cidade, através da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, temos a oportunidade de fornecer marmitas para os sem-teto do centro em bases diárias.

Todos agradecem quando eu chego, ajudam a carregar caixas, ajudam a manter a ordem e a limpar… e justo hoje muitos me pediram TRABALHO. Um contou que já foi cozinheiro, outra se ofereceu para lavar louça, outro disse que poderia fazer o que precisasse…

Estamos tentando fazer o possível: o momento atual é exatamente para repensarmos nossas vidas e de fazermos o nosso possível. Se formos otimistas o suficiente, é um momento para pensarmos em possibilidades.

Hoje também, graças ao esforço e TRABALHO conjunto de um grupo de voluntários e de várias entidades e ONGs estamos lançando uma campanha de arrecadação para escalarmos a produção de alimento para quem tem fome.

ÁGUA NO FEIJÃO: todos estamos enfrentando dificuldades, mas a ideia do movimento é a de que podemos fazer render o pouco que temos e simbolicamente oferecer um prato a mais para quem precisa.

Agradeço imensamente a quem se interessar e puder contribuir para nossa causa.

Agradeço também à minha família de casa e à família de meus restaurantes, que tornam tudo possível.

Agradeço a todos os voluntários e pessoas nas linhas de frente fazendo o possível na luta contra a pandemia.

Agradeço por constatar que apesar de todas as dificuldades, o momento está inspirando a união e a solidariedade!

www.aguanofeijao.org.br

contato@aguanofeijao.org.br

*Todas as fotos foram feitas com autorização das pessoas :

- Por favor, peça ajuda por nós

0 visualização

JCI Brasil-Japão

CNPJ: 53.832.093/0001-87

Rua São Joaquim, n° 381, 3º andar, sala 32

Liberdade, Cep 01508-900.

©2020 Site criado por JCI Brasil Japão - Movimento Água no Feijão.